As obras abordadas

Segue — numa ordem bacaninha — a lista de obras já resenhadas, divulgadas ou abordadas aqui no Ao invés do inverso para você não ter que ficar procurando. De nada.

Artigos

A educação e o processo de mudança social, de Paulo Freire (e novamente aqui).

Descartes e a psicologia da dúvida, de Olavo de Carvalho.

O nome do Brasil, de Laura de Mello e Souza.

O sentido de uma filosofia brasileira, de Márcio Nicodemos.

Cinema

As mulheres e a filosofia, da Jambeiro Filmes.

Filosofia e outras maluquices

A dúvida, Vilém Flusser

As forças naturais desconhecidas, de Camille Flammarion

Confissões, de Agostinho de Hipona.

Contra-história da Filosofia (a coleção), de Michel Onfray.

De como fazer filosofia sem ser grego, estar morto ou ser gênio, de Gonzalo Palacios.

Filosofia política, de Roland Corbisier.

Invasão vertical dos bárbaros, de Mario Ferreira dos Santos.

Meditações, de René Descartes (e novamente aqui).

Os filósofos, de Herculano Pires.

O que é fé?, de Osvaldo Luiz Ribeiro.

Sem filhos, de Corinne Maier.

Um cético na cabala, de Luis Felipe Pondé.

História

Enterrem meu coração na curva do rio, de Dee Brown.

Literatura

A igreja do diabo, de Machado de Assis.

A visita da velha senhora, de Friedrich Dürrenmatt.

Bíblia: (atos 17) e Gênesis.

Capitu, de Luiz Fernando de Carvalho.

Crônica de 5 de outubro de 1885, de Machado de Assis.

Dom casmurro, de Machado de Assis.

Espanquemos os pobres, de Charles Baudelaire.

Fundação (trilogia), de Isaac Assimov.

Máquina de pinball, de Clara Averbuck.

Memórias do Cárcere, de Graciliano Ramos.

Morela, de Edgar Allan Poe.

Num meio-dia de fim de Primavera, de Alberto Caeiro.

O cobrador que lia Heidegger, de Samir Thomaz.

Olhai os lírios do campo, de Erico Verissimo.

O livro das noites, de Sylvie Germain.

O moleque Ricardo, de José Lins do Rego.

O papagaio depressivo, de Luis Fernando Veríssimo.

O último adeus, de Cynthia Hand.

Parque industrial, de Patrícia Galvão.

Mangá e HQ

Master onani Kurosawa, de Yokota Takuma.

Solanin, de Inio Asano.

Y: O último homem, de Brian C. Vaughan e Pia Guerra.

Textes publiés en français

Analyse critique: La visite de la vielle dame, de Friedrich Dürrenmatt

Atheisme, symboles, gestes

Calculer le désir

Chronique de 5 de octobre de 1885, de Machado de Assis

Oreilles

Se réfléchir en Adam

Susceptibilité

Anúncios

Ouse dizer o que pensa

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s