(Achei tão bonito…)

“A 9 de janeiro de 1639, ele escreve a Mersenne: “Propus me fazer um estudo durante o resto deste Inverno, que não sofra nenhuma distração”; e suplica-lhe que lhe “permita não voltar a escrever até a Páscoa”, salvo por motivo urgente. E para que Mersenne não se inquiete com sua saúde durante este silêncio, promete avisá-lo se lhe acontecesse “entretanto alguma coisa de humano […]. E assim, enquanto não tiverdes notícias minhas, acreditareis sempre, se for do vosso agrado, que eu vivo, que eu estou de saúde, que filosofo e que existo apaixonadamente…”.”

(Geneviève, Rodis-Lewis. Descartes a biografia, p.175).

Anúncios

Ouse dizer o que pensa

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s