Ateísmo, símbolos, gestos…

Para o bem e para o mal, o ateísmo assassina símbolos e, como consequência disso, assassina também a relação de afeto que se construía com eles. É que o mundo do ateu não tem mais sons, cores ou deuses, só vibrações, espectros de luz e o velho “eu” falando consigo mesmo. Todos aqueles significados inventivos que a fé cedia às coisas mais banais – fosse com uma ingenuidade sincera ou simplesmente ignorante – desvanecem da mente do ateu. Elimina-se toda superstição e mistério, explicam-se os trovões, as pragas e até a morte.

Desse modo, o velho gesto de cumprimentar a foto de um falecido, por exemplo, que atrelava uma pessoa ao seu cotidiano de maneira profunda ao fazer com que até um retrato pudesse conter uma vida inteira, fica inteiramente destituído de sentido. Quando o morto se torna inalcançável porque a medicina e o bom senso dizem que nada se estende além de sua morte, o cumprimentar perde seu aspecto simbólico e se torna algo de si para si. Algo um tanto ridículo, aliás.

O mesmo se dá com infinitos outros símbolo e gestos…

Daí, coloco-me a questão: nós, modernos, pós-modernos, usem o termo que quiserem, viveremos sem símbolos? Teremos um cotidiano despido de mistérios? Amaremos e odiaremos as coisas sem mediações simbólicas? Perceberemos “o que é pelo que é”?

Sei lá.

Mas quando vejo alguém a fazer o sinal da cruz diante de uma igreja ou coisa do tipo, não tenho como não me inquietar com seu gesto. E duvidar um pouco dos ganhos da perda da fé.

PS: traduzi esse texto para o francês aqui.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Ateísmo, símbolos, gestos…

  1. Pingback: Athéisme, symboles, gestes | Ao invés do inverso

  2. Veja os Jogos Olímpicos. Por que acendemos a pira olímpica? – Para nos lembrarmos quando Prometeu roubou o fogo de Héstia para dar aos humanos. – Ninguém hoje acredita mais em Prometeu, do ponto de vista grego somos todos ateus, mas seu mito ainda está ali, hoje representando um pouco mais do que isso.

  3. Quando eu li esse texto, confesso, Bruno, que tendi a opinião de um menino (lá nos seus comentários do facebook) de discordar desse ponto de vista. Entretanto, fiz o esforço de entender o seu ponto e sua inquietude. Efetivamente, o mundo do ateu perde um conjunto de significados voltados à adoração da fé e de Deus. Afinal, no momento que um ateu reza e percebe que não há mais nada, percebe-se que está falando sozinho, o que lhe sobra é a ignorância, uma vida cada vez mais sem sentido, sem levar essa noção de “”vida sem sentido” dentro de um aspecto moral. Sem sentido, digo, apenas de sem significado simbólico, sem ritos, sem um conjunto de valores que comunicam com o grupo que lhe define. De fato, isso não existe, inquieta bastante, tendemos a consolar as nossas tristezas ou angústias com psiquiatras e médicos pra resolver doenças físicas. Porém, há de se pensar também o quanto queremos o significado desse mistério, porque, ainda acho extremamente apavorante todo esse mundo espiritual, ele implica o céu, mas também o inferno. E é terrível! Como você já escreveu, é sempre mais fácil acreditar no inferno… sei lá querido! Um grande beijo, até!

    • Sim, é nesse sentido mesmo que eu estava pensando.

      Eu não gostaria de nenhum modo de sugerir que devamos refazer o caminho do mito, mas fico pensando que se o religioso preenchia o cotidiano com diversos significados dos quais nos desfizemos, o que faremos doravante? Criaremos outros símbolos, laicos? Viveremos sem acreditar em nada senão na dureza das coisas? Ultrapassaremos a necessidade do símbolo?

      É realmente uma inquietação, eu não sei responder.

      • Creio que é uma inquietação importante, agora, eu também não faço a mínima de como responder, mas, acho que você fez boas perguntas. Vou ficar aqui pensando, pensarei mesmo com carinho, Bruno, esse texto e essa inquietação me tocou bastante. Até!

Ouse dizer o que pensa

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s