Blogues (falecidos) que ainda leio

Nos céus nebulosos da internet nem sempre é fácil encontrar conteúdos de qualidade, mais ainda, nem sempre aqueles raros santuários que abrigam tais conteúdos recebem visibilidade suficiente para que consigam sobreviver. Como diz aquela música do Legião: “é tão estranho, os bons morrem jovens”, aliás, Renato Russo que o diga.

Pensando nisso, decidi listar aqui alguns blogues que, mesmo não sendo mais atualizados, continuam recebendo minha visita e minhas preces para que jamais saiam do ar. Por razões que tentarei explicar logo mais eu sou grato a cada um deles por terem contribuído significativamente para minha formação com conteúdos de qualidade. Quer eles voltem ou não a ativa um dia, continuarei com minhas preces. Daqui por diante, façam também as de vocês.

Cultura e barbárie: lembro de uma entrevista com o filósofo José Arthur Gianotti em que ele disse que jamais perguntava a opinião de alguns colegas quanto a determinados assuntos, pois já sabia de antemão o que eles diriam. Ouvir aquilo me deixou particularmente triste porque com frequência eu sentia o mesmo a respeito daqueles que estavam ao mesmo redor, sendo que em função de coisas assim sempre procurei conhecer formas de reflexão que me surpreendessem ou que fossem distintas daquilo que acreditava. Foi assim que cheguei ao Alexandre Nodari. Seguindo uma linha de reflexão literária e social parecida com a do Idelber Avelar (um pensador tão bom quanto ele, inclusive), Nodari é um intelectual sofisticado que, apesar de eu  nem sempre o compreender bem, produz ponderações originais que eu jamais alcançaria sozinho. Particularmente, considero que o simples prazer de acompanhar um ótimo intelectual pensando já justifica a leitura de seus textos, mas há bem mais que isso nos escritos dele. Aproveitem.

Fé sem bengalas: percebi por meio de meus parentes que fiquei cada vez mais incapaz de ouvir qualquer trololó mitológico. Com o passar dos anos comecei a sentir certo asco pela religião ao não conseguir mais ignorar certo fedor de vaidade, preconceito e ignorância que saía da boca de seus fiéis, apesar disso, nunca considerei impossível a existência de boas experiências religiosas ou “espirituais” de qualquer tipo e é isso o que me faz gostar desse espaço. Fé sem bengalas é um blogue de um religioso o qual com a mesma facilidade que faz afirmações em conformidade com sua fé, levanta questionamentos sobre as motivação delas. De fato, esse duvidar constante jamais chega a um ateísmo, porém isso é antes uma virtude que um defeito, pois só quem sabe bem a fragilidade de suas convicções é que pode entendê-las em profundidade.

Filmes para doidos: o melhor blogue de cinema que conheço. É muitíssimo bem escrito e entupido de conteúdos que não estão em mais nenhum outro lugar da internet. Tendo certa queda para o cinema trash e a boca de lixo, o Filme para doidos é um daqueles raros casos em que um jornalista exercita bem sua profissão e faz com que o leitor saia mais informado de cada matéria enquanto se diverte para burro.

O dragão da garagem: um clássico. Até hoje sinto uma tremenda tristeza ao pensar que esse projeto tenha sido descontinuado, pois antes do surgimento desses blogues atuais que, com uma agenda ateísta, discutem rasamente filosofia da ciência, método investigativo e coisas do tipo, O dragão da garagem já fazia seu combate silencioso à pseudociências e superstições em geral com uma elegância e simplicidade que ninguém herdou. Os “guias céticos” publicados ali me influenciaram bastante pela honestidade, acuidade e estilo. Até hoje, quando sinto que estou escrevendo de maneira muito afetada ou difícil, volto a reler o blogue para me emendar.

Anúncios

Ouse dizer o que pensa

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s